• Francine Ciocchi Consultoria Sem Frescura

DESCARTE DE LIVROS, COMO FAZER, POR QUE E ONDE?


Não sei se já comentei por aqui, mas um dos meus gatilhos para começar a viver o Minimalismo foi a descoberta do Livro "A Arte Japonesa de Colocar Ordem na Sua Casa e na Sua Vida" escrito por Marie Kondo.

No Livro a autora que já vendeu mais de 2 milhões de copia relata sua própria vivencia e como foi para ela e sua família, o processo de descarte , ficando somente com o que lhe trazia alegria.


E é sobre isso que eu quero lhe falar hoje!!

Descobri este livro pois precisava "destralhar" alguns armários aqui de casa e adivinha o que justamente havia dentro deles? LIVROS!!!

E foi comprando este livro que redescobrir o motivo de manter em casa o que eu tenho em casa nos dias de hoje. O método de Kondo baseia-se no principio que devemos ter dentro de nossa casa somente coisas que nos trazem alegria e descartar o resto.

Quem se interessar por ler o livro, eu super indico a leitura, o livro é leve e tem uma linguagem super simples, confesso que li ele em 2 dias com o tempo que eu tinha vago e ele me conquistou, no final eu já não via a hora de colocar ordem na minha casa e na minha vida, haha

Segue basicamente os mandamentos do livro abaixo:


Como o assunto de hoje é livros, as técnicas acima nos serviram somente até o item 7, as dobras eu posso ensinar em um outro post se quiserem.

Seguindo o passo a passo acima não tem como errar, sei que pode parecer estranho de pensar se um objeto te traz ou não alegria, mas pratique o exercício, te garanto que você sentira quando ele trouxer, e isso te ajudará no restante do processo.

Se isso tudo ainda não te convenceu, vou listar alguns motivos do porque devemos descartar coisas que ficam só ali tomando pó. Livrar-se de coisas que perderam a sua utilidade tem uma porção de benefícios. - Ocupa menos espaço físico

Não tem mistério: coisas ocupam espaço. No seu armário, nas suas gavetas, embaixo da cama, na garagem ou naquele depósito onde todo mundo coloca suas tralhas: sempre há um espacinho a mais que pode ser aberto se você se desapegar do que não tem mais utilidade. Seu guarda-roupas, seu quarto ou até a sua casa podem ficar maiores.

- Ocupa menos espaço mental

Coisas preocupam. Elas precisam ser movidas de um lugar para outro. Coisas pegam pó e precisam ser limpas. Coisas apodrecem, estragam, se perdem e precisam ser conservadas. Coisas ocupam espaço que poderia ser seu. Quanto menos coisas, menos preocupações desse tipo na sua vida.

- Pode ser dinheiro parado

A maioria das suas tranqueiras não deve ter valor nenhum, mas algumas têm. Se uma tranqueira tem valor, mas não é usada nunca, você está escolhendo deixar o seu dinheiro parado. Escolhendo esquecer que esse dinheiro existe. Faça um favor para você mesmo: venda o que tem valor. Essas coisas que você não usa, quando vendidas, trazem um orçamentinho extra pro seu bolso que pode ajudar a financiar outras coisas.


Como sei que uma parte das pessoas vão precisar de uma ajudinha para iniciar esse processo, separei um Quiz para te ajudar, vamos lá?

Obs: o "livre-se" que falo abaixo significa jogar fora, vender ou doar. Nada deve escapar de uma destas três alternativas.

1. Você sabe o que é? -Sim! Pule para a pergunta 2. -Não. Livre-se. Se você sequer sabe o que é a coisa na sua frente, pode se livrar dela sem medo. A única exceção é se a coisa parecer ter valor, tipo um objeto bizarro de prata ou algo assim. 2. Funciona? -Sim! Pule para a pergunta 5. -Não. Se for consertado, tem valor monetário? Sim! Venda. Não. Livre-se. 3. Tem valor sentimental? Pergunta complicada. A maioria das pessoas vai confundir valor sentimental com nostalgia. Quase tudo vai trazer lembranças do passado, muitas vezes boas, mas nem tudo tem real valor sentimental. Uma coleção de tazos que você montou quando tinha 10 anos vai trazer ótimas memórias, mas é bem diferente de uma lembrancinha que aquele parente falecido deu pra você, ou alguma coisa que você costumava brincar/ouvir/assistir com aquela pessoa especial com quem você perdeu contato. Tente ser frio, duro com você mesmo, e pensar assim: Traz só uma nostalgia gostosa? Tire fotos e livre-se. Tem valor sentimental real? Se não ocupa muito espaço, guarde. Se ocupa, tire uma "amostra" ou tire fotos e depois livre-se. 4. Ocupa muito espaço? - Não. Pule para a pergunta 5. - Sim! Dá pra tirar uma "amostra" da coisa? Sim! Tire uma amostra, livre-se do resto. Não. Livre-se. 5. É útil? Essa é mais uma pergunta complicada. Você vai olhar para a maioria das coisas, pensar que pode ser útil "um dia" e hesitar em jogar fora. Lembre-se que há uma diferença abissal entre "é útil" e "pode ser útil".

Usa todo dia, toda semana ou todo mês: Guarde. Usa uma vez por ano ou até menos do que isso: Livre-se.

6. Das coisas que caíram no "livre-se"

Tem valor monetário e pode ter utilidade real para outra pessoa? Venda. Não vale quase nada e pode ter utilidade real para outra pessoa? Doe. Não vale nada e dificilmente será útil para alguém: Jogue no lixo.


Agora que você já tem a sua "Pilha do Livre-se", vamos ao que você pode fazer com esses livros ou outros objetos descartados, espero que esse post te inspire a fazer uma "limpa" em suas coisas.

- Doe seus livros

Doe livros para pessoas do mundo todo. Você pode fazer uma grande diferença na vida de pessoas desesperadas por alguns livros. Você pode procurar vários sites de programas internacionais de doação de livros para descobrir quais o apetecem. Você pode experimentar o Website do Programa Internacional de Doação de Livros. A página lista instituições, organizações e programas de cidades/vilarejos que não têm outra forma de adquirir materiais educacionais e de leitura.

​​- Doe livros para a biblioteca local ou para grupos de leitura.

A maioria das bibliotecas tem vendas anuais de livros. Eles revenderão para angariar dinheiro para a biblioteca, e você pode receber uma nota fiscal para descontar no imposto de renda. Os livros doados devem estar em condição de revenda. Se seus livros estiverem manchados, mofados, cheios de informações pessoais ou com páginas faltando, pode ser que eles não sejam aceitos.

-Doe os livros para um brechó.

A maioria dos brechós possui seções de livros, e ficariam felizes em receber obras antigas, desde que as mesmas estejam em boas condições. Verifique brechós em sua vizinhança para descobrir se eles precisam de livros velhos. Eles podem ficar mais propensos a aceitá-los se você também tiver roupas ou outros itens para doar.

-Doe os livros para uma igreja.

Muitas igrejas aceitam doações de livros, que são dados aos menos afortunados ou vendidos para angariar dinheiro para o estabelecimento. Verifique as igrejas de sua área e veja se qualquer uma delas aceita livros usados.

- Doe os livros para unidades de medidas socioeducativas para adolescentes.

Em São Paulo, por exemplo, temos a "Fundação Casa" responsável pelo cumprimento dessas medidas que estão ajudando na recuperação desses jovens.

- Deixe seus livros “por aí”.

O BookCrossing é um website que permite que você registre seus livros e deixe-os em algum lugar próximo para que outros desfrutem dele.

- Faça uma caixa de “Livros Grátis”.

Descubra um local onde pessoas esperam – uma lavanderia, um hospital, uma sala de espera, a parada do ônibus e coisas do gênero. Coloque uma caixa dizendo “Livros Gratuitos” em sua rua. No trabalho ou na escola, coloque uma caixa dizendo “Troca Gratuita de Livros” em uma área de alimentação ou alcova. Lembre-se apenas de que você pode ter de obter a permissão da equipe local primeiro.

- Venda os livros

Venda os livros online. Venda livros em sites como Mercado Livre, OLX e BoaCompra. Esses sites cobram uma pequena comissão. Esteja disposto a baixar o preço com o tempo, caso o livro não esteja vendendo.

  • Para vender os livros online, você terá de criar uma conta no website, fornecer informações básicas sobre a obra e esperar a chegada de um comprador interessado.

  • Venda livros didáticos (os que foram comprados, certo.?). Se você usou os livros recentemente, ainda pode ser possível vendê-los por uma fração do custo original deles. Você pode ligar para antecipadamente para a loja que lhe vendeu o livro para saber se isso é uma opção. Você provavelmente conseguirá vender os livros didáticos para a papelaria do campus de onde eles saíram. Talvez você tenha sorte e consiga vender os livros para uma livraria de um campus diferente.

  • Venda os livros para um sebo. Sebos normalmente compram ou trocam crédito por livros selecionados em boas condições. A maioria dos sebos venderá livros novos por metade do preço e pagará cerca de 15% do preço da obra em dinheiro, ou 20% em crédito de troca. A loja também olhará o valor do livro – portanto, caso você tenha analisado o preço da obra na internet, esse é o valor pelo qual o sebo esperaria vendê-la, e não comprá-la.

Se quiser fazer o máximo de dinheiro possível, venda os livros sozinho pela internet: por velocidade e conveniência, ofereça os livros aos sebos.

-Dê os livros a amigos que gostariam deles. ​ Analise os livros e coloque adesivos na capa para marcar o nome da pessoa que os apreciaria. Em seguida, distribua os livros para alguns amigos. Isso parecerá um presente, e não uma tentativa de excluir algo. Apenas diga aos seus amigos algo do tipo “Isso me fez pensar em você” ou “Eu sabia que você adoraria essa obra”.


Não reabastecer a casa com coisas inúteis Pode parecer óbvio, mas não adianta se livrar de coisas velhas e inúteis se você tem o hábito de obter mais delas. Se você é consumista, saiba que além de gastar dinheiro à toa você só vai estar gerando mais trabalho para o seu eu futuro, que terá que lidar com as suas tralhas daqui a alguns anos quando elas não tiverem mais valor algum. Ao invés de comprar tudo que você ache legal, tente fazer algumas daquelas perguntas que citei antes. Vai ter utilidade real? Posso vender depois e recuperar um pouco do dinheiro? Estou comprando por impulso? Já tenho algo com utilidade semelhante? Tente focalizar as suas compras para coisas realmente úteis, que você realmente esteja precisando ou que vá usar muito. Livre-se daquelas compras estilo "vou usar quando tiver uma formatura" ou "quando eu viajar para o caribe esse pé de pato cairá como uma luva".

Espero muito que este texto tenha validade para você e que você consiga colocar em ordem seus livros e o que mais tiver de "tralha" em sua casa.

Precisando de uma ajudinha no processo já sabe, basta nos enviar um e-mail: semfrescurafc@gmail.com com fotos do ambiente a ser organizado que teremos o maior prazer em lhe atender :)

#livros #descarte #manutençãodolar #mariekondo #destralhe #semfrescura

224 visualizações
  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon

© 2020 Todos os direitos reservados. Consultoria Sem Frescura.

CNPJ : 31.279.635/0001-01